23 dezembro 2013

Trancado a 7 Chaves - 2 Temporada

Capítulo 13 - Capitulo XIII



Fanfic / Fanfiction de Inazuma Eleven - Trancado a 7 Chaves - Segunda temporada - Capítulo 13 - Capitulo XIII

    Capitulo XIII
 O dia começava aos poucos radiante. Em um dos vários quartos da mansão Shindou uma rosa acordava decidida, esse seria o grade dia, e nada nem ninguém estragaria isso. Havia conseguido o perdão do seu moreno e agora queria mais do que tudo começar a vida de novo ao lado dele. Levou uma das mãos aos olhos, os abrindo lentamente, acostumando com a claridade. Sentou na cama e se alongou com um pequeno sorriso no rosto.
  - Hoje é um dia especial. – disse colocando o par de chinelos a sua frente.
   Foi até a porta e desceu as escadas até ouvir uma vozes conhecidas. A quanto tempo não esperava por isso? Entrou no ambiente avistando a pequena sorrindo para o moreno. Seus olhos marejaram.
  -Ah! Bom dia mamãe. – a pequena disse logo que percebeu a mãe os olhando.
  -B-bom dia. –respondeu indo se sentar.
              ´´-Isso é mais um sonho?``
   Se perguntava o moreno. Quantas vezes já não sonhara com esse dia, e depois ouvia o despertador o sacrificar?
   -Bom dia. – disse olhando pra ela, que sorriu. Um sorriso tão radiante.
   -Irei falar com Kailone e meu pai hoje. – soltou olhando o pedaço de pão em seu prato branco de porcelana. – Skarleth pode ficar?
  -Hãm? Porque? – soltou fechando a face.
  -Quero conversar com eles sozinha é melhor. – disse colocando o suco de laranja no copo e levando a boca. Sentia o olhar do moreno ao seu lado sobre ela, mas ela os conhecia melhor que ninguém, seria melhor assim, conversar com eles sozinhos não?!
      Após algum tempo já estava pronta para sair. Um dos motoristas a levaria até lá.
  -Volte logo mamãe. – a pequena gritou da porta junto do moreno.
     Ela apenas fez que sim com a cabeça e entrou no carro os deixando observando o carro sumir aos poucos.

     Depois de um pequeno tempo já estavam em frente a casa.
   -Aguardarei a senhora. – o motorista disse ao abrir a porta para que ela saísse.
   -Tudo bem. – disse seguindo para a porta, que se abriu antes que ela a encostasse.
   -Que bom que chegou ... querida. – o moreno disse a olhando. – Entre. – pronunciou dando um passo ao lado para que ela entrasse e fechou a porta.



   

    -Tomara que mamãe volte logo. – a pequena disse com algumas boias nos braços.
    -Ela voltará querida. – respondeu o moreno com um frasco na mão. –Agora venha cá, não quer ficar queimada não é? – disse sorrindo, abrindo o frasco e colocando um liquido branco na mão. – Sua mãe me mataria se começasse a descascar por ai. – sorriu espalhando o líquidos pelo rosto e corpo da pequena inquieta. – Ei fique parada. – disse rindo.
     - Quero entrar logo Shin. Rápido. Rápido.
    -Calma, to terminando ... e ... pronto. Cuidado com ...
    - Ei sei Shin. – disse já correndo em direção a piscina e pulando.
    - E lá vou eu. – soltou correndo e pulando na agua.
    - Não sabia que nadava. – disse a pequena se apoiando nos ombros dele.
    -Há tanta coisa que não sabe sobre mim. – disse sorrindo a pegando. – Que tal aprendermos a nadar?
    -Serio?
    -Sim. Pensava que já sabia isso.
    -Quis varias vezes entrar em aulas mas Kailone nunca deixou.
    -Hm ... então vamos aprender agora. Confie em mim. Agora mexa os braços. – disse a segurando, que já começava a mexer os braços.
      




     -Mestre Shindou seria bom que saísse agora para comerem. – Ernesto disse, perto da piscina.
     -Oh. Certo. Vamos Skarleth.
     -Tá.
         Já estava passava da hora do almoço e nem havia percebido que havia se passado tanto tempo.
    -Trouxe a comida aqui para fora. – o mordomo pronunciou e eles se sentaram.
    -O clima está perfeito hoje mesmo. – soltou o moreno sorrindo. – Não acha Skarleth?
    -Sim. Hãm ... a não vamos esperar a mamãe?
    -Então já podemos comer. – a voz da rósea os fizeram se virar.
    -Mamãe! – a pequena disse inda a abraçar.  – Que bom que chegou. Shin me ensinou a nadar mamãe. – sorriu.
    -Serio? Quero muito ver. Mas primeiro vamos comer. – sorriu.
    -E a senhora também entra?
    -Claro.
       Ambas se sentaram e então começaram a comer, em silêncio que as vezes eram cortados pelos comentários da pequena. Após terminarem a refeição se sentaram um pouco para descansar e esperar para entrarem novamente na agua.
    -Sua casa é muito dez Shin.
    -Obrigada. Mas agora é sua também. – sorriu a fazendo sorrir também. –Skarleth, lembra onde coloquei o protetor solar?
    -Sim.
    -Pode ir pega-lo por favor? Assim quando ter a hora não precisaremos esperar até o protetor fazer efeito.
    -Ok. – sorriu e saiu correndo para dentro da grade casa, os deixando a sós.
    -Ela é linda. – começou o moreno.
    -Sim é mesmo. – a rósea respondeu.
    -Como foi a conversa com o Kailone e seu pai?
    -Foi ... bem.
   -Foi ... bem ... então ...
   -Prefiro não dizer agora Shin. Depois conversamos, tudo bem?
    -Sim, claro. – disse um pouco sem graça. Porque ela estava tão estranha? Será que algo mas aconteceu? Não. Se tivesse acontecido ela não diria que tinha ido bem com a conversa.
    -Achei Shin. – a pequena apareceu correndo em direção a eles. –Aqui está. – disse estendendo a mão com o frasco para o moreno, que o pegou e começou a passar o liquido na pequena. –Mamãe, você não vai entrar?
   -Ah! Vou sim. – se levantou. – Vou procurar meu biquíni e já volto. – disse já indo em direção a entrada da casa.
    Subiu até o quarto, nem teve chance de procurar alguma coisa, encontrou o biquíni em cima da cama. O pegou e começou a se trocar. Era em vários tons de alguns tons de azul lindo ao seu ver. Tinha bom gosto quem o escolheu para ela. Terminou de se arrumar e desceu novamente, a pequena corria de um lado a outro rindo junto do moreno, tudo tão diferente.
   -Uau. A senhora está linda mamãe. – solta parando repentinamente ao ver a mãe, o que fez que o moreno levasse seu olhar as safiras dela.
   -Na ... obrigada. – sorri. – Agradeço pelo biquíni. – diz um pouco ruborizada pelo olhar do outro.
   - Ficou muito bom em você. – o moreno diz se aproximando.
  -O-obrigado.
    

   E o tempo passou tão rápido. Logo já estavam na agua, se divertindo novamente e a tarde passou em uma hora. Era tão bom estarem de novo juntos, tão bom poder se abraçar, sorrir, conversar, se olhar sem ter medo. Entraram para dentro de casa quando o sol já havia se ido, tomaram um bom banho e depois comeram, ainda conversando alegremente.
   -Que tal vermos um filme? – Skarleth diz levando a boca a ultima garfada da macarronada.
  -Tem certeza que aguentaria? – a rosa maior diz a olhando.
  -Claro mamãe. – confirma sorridente.




  -Parece que ela dormiu de vez. – o moreno diz baixo olhando a pequena encostada na mãe.
  -Tinha certeza que ela não aguentaria. – diz começando a arrumar a pequena em seus braços.
   -Deixe que eu levo ela. – o moreno respondeu se levantando e pegando a pequena no colo. –Vou levar ela para o quarto. – soltou baixo acomodando a menina nos braços e começando a andar. Depositou a pequena na cama e voltou, queria saber o que a rosa tinha conversado e o porque de estar tão estranha, não percebeu quando a mulher apareceu na sua frente e quase trombaram.
   -Desculpe.
   -Não foi nada Shin. – ela diz dando um passo.
   - Ran ... – diz segurando seu braço esquerdo. – Eu ... queria saber o que conversaram e o que ficou decidido.
   - Está tudo bem, não teria como eles não aceitarem.
   - Então ...
   - Não tenho mais nada com o Kailone. Sem voltar meu nome para Ran vai estar tudo bem. – sorri. – Tudo bem, pra você?
   -Tudo bem? – diz virando-a de frente para ele. Não ligava de chama-la de Elizabeth, tendo-a em seus braços poderia suportar tudo.  – Tudo maravilhoso. – solta baixo selando seus lábios em um beijo calmo. – Agora podemos recompensar o tempo perdido, não é? – diz em meio ao beijo.
   - Sim. – solta um pouco o moreno, que se surpreendeu. Seus corpos precisavam um do outro, mas esse não era o momento. Tinha tantas coisas em sua cabeça. – Estou cansada Shin...
   -Há ... claro. – diz a olhando subir alguns degraus. – Boa noite.
   -Boa noite.
       Agora que estavam juntos as coisas se ajeitariam aos poucos, teriam tempo pra isso não?
      Abriu a porta do quarto e deitou na cama, se cobrindo com alguns cobertores, as noites de fim de ano em Londres sempre eram frias, virou de lado e tentou pegar no sono, mas ele se recusava a vir.
   -Vai ficar tudo bem agora, não é?
      Soltou baixo olhando para o lado vazio da cama ao seu lado, fechou seus olhos.

   Flash Back on
   -Que bom que chegou ... querida. – o moreno disse a olhando. – Entre. – pronunciou dando um passo ao lado para que ela entrasse e fechou a porta.
  -Kailon... – a rosa começou
  - Sei pra que veio Elizabeth, não preciso que me explique. – diz suspirando fundo. – Tudo bem pra mim, exceto por uma coisa.
  - O que?
 - Pode fazer o que quiser da sua vida. Pode voltar para a sua vida com o Shindou que pra mim tudo bem, mas eu quero poder ver a Skarleth.
 - Skarleth? – soltou assustada. - Porque quer ver a Skarleth? Nunca se deu bem com ela e por que agora? ... Mas tudo bem trago ela qualquer dia e pronto.
 -Não meu amor. Não quero vê-la só uma vez. Quero ter o direito de vê-la sempre que quiser, assim como quando os casais de verdade se divorciam. Afinal de contas, você não pode negar que eu vou mais pai dela do que o seu Takuto.

  Flash Back off
   -Kailone mas pra que isso agora? – soltou ainda de olhos fechados. – Quero só começar a minha vida de novo com o Shin.







   -Mamãe... Mamãe acorda.
   -Hãm ... – começou a abrir os olhos. – Skarleth. – diz se sentando na cama com a pequena sorrindo ao seu lado. – Bom dia meu amor.
   -Bom dia mamãe. – sorriu. – Sabe o que o Shin disse?
   - O que?
   - Ele disse que vamos ao parque de diversão hoje. Ao parque mamãe. – a rosa menor sorria pulando na cama enquanto a  maior se ocupava a vendo alegre.
    - Bom dia.  – o moreno diz batendo de leve na porta.
    - Bom dia Shin. Depois que comermos podemos ir?
    - Claro, mas não coma muito, para podermos nos divertir bastante.
    - Ok. – a pequena diz descendo da cama indo em direção a porta. – Ah! Posso ligar para o Len pra ir junto com a gente?
    -Claro.
    - Legal. – ela diz sumindo
    - A programação de hoje parece interessante. – a rosa diz se levantando.
    - Achei que ela gostaria. – fala indo para perto dela. – Bom dia.
    - Bom dia. – sorri.


       Desceram juntos para a cozinha e comeram. Logo já estavam prontos e chegando no parque.
    - Uou! Eu amo parques. – a pequena diz olhando pela janela do carro.
    - Que bom que gosta. Podemos vir aqui sempre que quiser.
    - Serio? Legal.
    - Obrigado por me deixarem vir junto senhor Shindou. – o ruivo falou sorridente.
    - Não é nada. Skarleth disse que fazia um tempo que não se viam. Espero que se divirtam hoje.
    - Obrigado.
   - Chegamos. – o moreno falou terminando de estacionar o carro.
   -Skarleth não saia correndo e fique por perto, ok? – a rosa maior pronunciou saindo do carro e abrindo a porta para que a pequena saísse.
   - Tá mamãe. Quero ir primeiro ali – falou apontando para um dos primeiros brinquedos e começaram a caminhar juntos.
    A garota estava tão radiante, alegre que as horas voaram, mesmo quando eram parados pelas pessoas que reconheciam o moreno e acabavam pedindo fotos e algumas breves audições precárias. Já haviam andado o parque inteiro a tarde já se ia e então decidiram ir ao ultimo brinquedo. Roda Gigante. Os dois pequenos ficaram juntos e assim o moreno e a rosa puderam ficar a sós de novo. Mas ... porque o assunto sumiu? Talvez por estarem envergonhados, ou por estarem cansados. Se se tocassem uma volta na roda não seria o bastante. Mas o moreno estava decidido.
    - Elizabeth ... – sorriu. ­– Como é estranho te chamar assim. – soltou baixo, mas a rosa a sua frente pode ouvir.
    - Sim.
    - Poderia sair amanhã comigo?
    -A-amanhã?
    -Sim. ... Aceita? – falou a olhando. Estava nervoso, e se ela não ace...
    -Claro. – sorriu
         Saíram do brinquedo e seguiram para o carro.
    - Hoje foi muito divertido. Obrigado senhor Shindou, senhora Elizabeth. – o pequeno falou ao sair do carro já em frente a sua casa.
    - Não foi nada Lendel, que bom quem nós acompanhou. – a rosa maior diz o olhando pela janela.
    - Tchau Leth.
    -Tchau Len. – sorriu acenando.
     

    - Skarleth.... Skarleth acorda. – ela dizia dando pequenos tapinhas na menina dormindo no banco.
    - Pode deixar que eu levo ela. – o moreno falou a pegando no colo.
    - Muito obrigado.
        A rosa o seguiu até o quarto, colocaram a pequena na cama e desceram.
    -Muito obrigado por hoje Shin. – ela soltou com o copo de agua na mão.
    -Não foi nada.
    -Vou tomar um banho e já vou dormir. Boa noite.
    -Boa noite. – falou a olhando terminar de beber a agua e seguir para o quarto. – Meu amor. – soltou baixo para si mesmo. Amanhã seria um grande dia, tinha que se preparar. – Ernesto. – chamou o mordomo que apareceu logo em seguida.
   - Sim.
   - Amanhã poderia fazer um favor?
   - Claro senhor. O que quer?




   Continua .....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar!
Sua opinião é muito importante e nos serve de incentivo para melhorar!

© STM - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: J - (créditos também a:, ,,,).
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo