21 abril 2014

Sentidos

Capítulo 1 - Familia Kirino


Fanfic / Fanfiction de Inazuma Eleven - Sentidos - Capítulo 1 - Familia Kirino



    Capitulo I

   
Família Kirino  



   A garota de 6 anos, balançava os pezinhos sentada no banco de couro preto, olhando para o corredor vazio. Apoiava as mãos mexendo os dedinhos de acordo com o som da música que cantarolava, olhou  para a mochila preta com varias repartições ao seu lado. Levou os dedinhos brancos ao zíper da mesma a abrindo sorrindo, estava tão feliz, hoje finalmente poderia ver seus pais.
   Já a 3 anos estava matriculada naquela escola interna. Por ser uma das herdeiras de uma grande linha de empresas das empresas da família, seus pais a matricularam neste colégio, como fizeram com sua irmã mais velha. Além de etiqueta, aprendiam como administrar as futuras financias da empresa.
     - Ainda está aqui pequena?
   Disse uma voz tímida. A garota subiu seus olhinhos só para encontrar com os negros da mulher a sua frente. Ela a olhava com ternura.
       - Eles vão chegar tia Sochi. – respondeu sorrindo.
    Com certeza a mulher a sua frente era significativamente importante para ela, afinal quando entrara no colégio era nos braços dela que se embalava para afastar a solidão e a tristeza.
       - Espero que se divirta-se nessas férias minha querida. – sorriu indo para perto dela, ficando a sua frente. Então se inclinou tocando o rosto albino da pequena, o acariciando. – Aproveite ao máximo minha linda. – disse baixo para somente as duas ouvirem e sorriem uma pra outra. Ah! Como gostava do cheiro doce dela. Um cheiro tão bom.
        A moça era deveras bonita. Seus longos cabelos negros lisos desciam moldurando até sua fina cintura. Usava o uniforme do colégio que se constituía em um vestido longo azul claro de mangas longas, ao lado direito do peito o brasão do famoso colégio ´´Future Promise``.
       - Vou sim tia Sochi. – afirmou enquanto a moça voltava a postura inicial.
      Sorriu mais uma vez e seguiu o caminho para a entrada da escola.
      Voltou os dedinhos a mochila aberta que puxaram de lá uma folha. Passou os olhos pelo papel parando no titulo ´´ Notas anuais do Colégio Future Promise. Serie 3`` desceu mais um pouco os olhos até parar em uma coluna de notas, todas com 10 e 9, havia se esforçado muito como sua irmã.
     Lembrava quando tinha 3 anos de sua irmã poucas vezes em casa também estudando para poder assumir as corporações.
      Sorriu, queria dar orgulho as notas.
      Ficou ali, sentada o máximo para poder ver todos os seus colegas saindo com seus pais ou responsáveis, até que se percebeu sozinha. Chegou a cogitar ter sido esquecida mas preferiu afastar esses pensamentos.
     O calor da tarde se ia aos poucos dando lugar ao ar fresco da noite, quando ouviu a porta se abrir. Olhou para perceber que não conhecia aparentemente nenhum dos três homens que entraram. Quando estavam perto conseguiu perceber que um deles era um dos mordomos da sua família, já os outros pareciam ser policiais. Pararam em frente a garota que olhava fixo para o senhor mordomo.
      - Pequena Kirino. – começou o mordomo a olhando.
      - O que foi? – sua voz saiu tremula, por alguma razão sentia algo ruim.
     - Pequena, sinto em ter de lhe contar uma grande desventura. – o senhor suspirou.– O carro que vinha lhe pegar hoje, sofreu um acidente fatal. – Suspirou mas uma vez vendo os olhinhos azuis dela marejarem.  – Infelizmente, seus pais e irmã estavam nele. Meus sinceros sentimentos pequena Kirino.
       Os olhos antes marejados, agora transbordavam.
     - Precisará vir conosco pequena. – um dos policiais soltou indo para perto dela, pegando a mochila ao seu lado. – Avisamos sua tia sobre o acontecido e ela já deve estar a sua espera na delegacia.
        Sem dizer nada a pequena só seguiu eles até o carro, que os esperava. Entrou derramando lagrimas mas em silêncio. Tombou a cabeça no vidro e via as coisas passarem embaçadas, quando em fim chegaram somente passou de um carro para o outro. Entrou quieta, uma mulher jovem, aparentava ter 36 anos, cabelos vermelhos, olhos azuis, estava sentada a espera da menor. Seus braços acolheram a pequena.
      - É muito triste. Eu sei minha sobrinha, mas vamos conseguir superar isso juntas... oky? – falou acariciando os cabelos curtos róseos da órfã.
      Passaram em silêncio o resto do caminho, que ia se modificando aos poucos. Os braços da mulher eram tão confortáveis que acabou pegando no sono. Vez ou outra quando abria os olhos podia ver o negro da noite pelo vidro do carro. Uma das últimas vezes que ficou consciente pode ver uma placa luminosa com o escrito ´´ Bem vindo a Inazuma``  e então cochilou mais um pouco.
      Passado alguns minutos sentiu o carro parar. Alguém saiu. Deveria ser o motorista. A porta foi aberta para que saíssem, mais a pequena não queria se mover. Então continuou como estava.
      - Coitadinha, deve estar cansada.
      Ela ouviu a mulher dizer e então os braços se ajeitaram melhor a pegando no colo. Percebeu que ela caminhou subindo alguns degraus.
        - Seja bem vin...
        - Shii. Me acompanhe até o quarto. – soltou a mulher e então começou a subir mais degraus. Ouviu a porta ser aberta e logo após ser colocada na cama. A mulher a acariciou e saíram. Não ousou abrir os olhos marejados mais mesmo assim se acomodou na cama, desejando que o sono viesse rápido. Sentiu mais lagrimas escorrerem pelo rosto.
        - Mama, ... papa, .... She-san .... tudo isso é um pesadelo não é? Um pesadelo, não? – murmurou limpando as lagrimas com as costas das mãozinhas. – Pesadelo, por favor.
        ´´ As vezes as lagrimas de dor embaçam nossas vistas, impedindo que vejamos a claro o bom futuro a nossa frente. ``

    Aquela fora a pior noite da pequena. Tudo foi tão rápido e frio. Precisava de alguém, precisava muito.
       Sempre fora tão apegada a seus pais e sua irmã, mesmo passado tempos longes, isso com certeza a fazia ficar mais apegada a eles.
          Inconscientemente naquele quarto adornado pela escuridão,  a vida presente, retirava aos poucos a alegria de uma menina de cabelos rosas.











 Continua.....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar!
Sua opinião é muito importante e nos serve de incentivo para melhorar!

© STM - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: J - (créditos também a:, ,,,).
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo